Author - comercial

Projeto Rural Sustentável

DIA DE CAMPO – PROJETO RURAL SUSTENTÁVEL

Um dos principais desafios do agronegócio brasileiro para este século é a questão ambiental. Pensando nisso, o Governo Municipal é um dos apoiadores do Projeto Rural Sustentável, por meio de sua Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente.
Este projeto visa recuperar áreas degradadas apoiando e incentivando boas práticas ambientais.

Venha participar do Dia de campo, se informar e se qualificar! Contamos com sua presença!

Governo Municipal – Desenvolvimento Sustentável para Todos

Read more...

1ª Corrida e caminhada Outubro Rosa e Novembro Azul

Agora você vai ter mais tempo para se preparar!

Mudamos a data da 1ª CORRIDA E CAMINHADA OUTUBRO ROSA E NOVEMBRO AZUL para dia 15 DE NOVEMBRO, Feriado Nacional!

A Secretaria Municipal de Saúde convida você e sua família para participar da 1ª Corrida e Caminhada Outubro Rosa e Novembro azul no dia 15 de Novembro às 8 horas da manhã!

O Evento tem por objetivo a conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e câncer de próstata e a concentração será na Academia da Saúde, em frente ao INSS!

As inscrições podem ser realizadas na Secretaria de Saúde e pontos de apoio, mediante doação de 1 litro de leite de caixinha. Toda a arrecadação será distribuída para os hospitais e Casa Lar.

Participe!

Governo Municipal – Desenvolvimento Sustentável para Todos!

Read more...

Cuide do meio ambiente

Cuide do meio ambiente

Meio ambiente, segundo o dicionário Míni Aurélio, significa o conjunto de condições e influências naturais que cercam um ser vivo ou uma comunidade, e que agem sobre ele(s). Assim, o meio ambiente envolve não somente plantas, animais e paisagens bonitos; mas todos os seres vivos e os ambientes em que eles vivem.

Considerando o que foi dito, e sabendo da relação existente entre todos os seres vivos e não vivos, é importante respeitar o meio ambiente.

Algumas dicas:

– Evitar o consumo exagerado, ou seja: não usar ou desperdiçar aquilo que não é necessário. Em primeiro lugar, porque tudo o que consumimos, de forma direta ou indireta, vem de recursos da natureza, e alguns não se renovam. Em segundo lugar, porque o consumo produz lixo e, como sabemos, alguns materiais demoram para se decompor.

Mais sério ainda é o desperdício de alimentos, jogados fora ao mesmo tempo em que inúmeras pessoas morrem de fome. Tal tipo de lixo forma uma substância líquida chamada chorume, que pode penetrar na água subterrânea, contaminando-a. Além disso, por se tratar de restos de comida, esse material atrai animais que podem provocar doenças, como ratos e baratas. Considerando que muitas pessoas têm contato direto com o lixo, o resultado não é nada legal.

Evitar o desperdício é uma forma de cuidar do meio ambiente.
Evitar o desperdício é uma forma de cuidar do meio ambiente.

Desligar o chuveiro enquanto ensaboa o corpo, e a torneira da pia enquanto escova os dentes; e apagar a luz ao sair de um cômodo; também são excelentes atitudes.

– Reaproveitar materiais. Isso porque, como foi dito, tudo o que consumimos utiliza recursos da natureza. Assim, ao invés de comprar algo novo, reutilizando o que temos, estamos poupando o meio ambiente.

Você enjoou daquele brinquedo que ainda está em boas condições de uso? Que tal trocar com seu colega, por outro, ao invés de comprar algo novo? Quanto ao papel de desenho, não seria bacana utilizar os dois lados da folha, antes de pegar uma nova?

Reaproveitar é outra forma de cuidar do meio ambiente.
Reaproveitar é outra forma de cuidar do meio ambiente.

– Direcionar o lixo de forma correta. Você já viu o quanto fica feio o local em que estamos, quando ele está cheio de lixo? Pois é, além de atrapalhar o visual, o lixo lançado em lugar incorreto pode provocar diversos problemas, além dos que foram apontados no item anterior: o entupimento de bueiros, por exemplo. Tal fato faz com que, durante as chuvas, a água não escoe direito. O resultado? Inundações, transbordamento de rios (inclusive os poluídos), doenças, etc.

– Depois de considerar isso tudo, reciclar. Reciclar é um gesto muito legal que uma pessoa pode fazer pelo meio ambiente. No entanto, para reciclar materiais, as indústrias também precisam de muita matéria-prima da natureza. Assim sendo, é importante, primeiramente, evitar o consumo exagerado e o desperdício e reaproveitar o que podemos para, depois, considerar a reciclagem.

Para que um material seja reciclado, é bom que ele seja separado em local adequado. Na sua casa, por exemplo, você pode reservar um cantinho para separar o papel; e reaproveitar uma caixa de papelão para separar os outros materiais recicláveis, como plástico, vidro e alumínio (lavados, para impedir a proliferação de animais transmissores de doenças). Depois disso, tais materiais podem ser doados a um catador, alguma instituição beneficente ou, caso sua cidade tenha, ao serviço de reciclagem local. Entregar para catadores é uma alternativa legal porque permite que tais pessoas deixem de trabalhar nos lixões, tendo uma vida um pouco mais digna, já que não estarão mais expostas a um grande número de doenças e possibilidades de acidentes.

Curiosidade:

Você sabia que conservação preservação são expressões diferentes?

– Preservar significa deixar um local intocável, sem muitas alterações.

– Conservar significa utilizar o que temos, mas de forma racional, dando tempo para a natureza se recompor.

Cuidar do meio ambiente, tal como conversamos neste texto, está mais relacionado a conservar. Isso porque, como falamos, o consumo requer o uso da natureza e, desta forma, não há como deixá-la intocável.

Nesse contexto, surgiu uma expressão: desenvolvimento sustentável, que significa a utilização dos recursos naturais sem comprometer quem vive hoje, nem as próximas gerações de seres vivos que habitarão nosso planeta Terra.

Read more...

Alimentação saudável

Regras para uma Alimentação Saudável

    
Fazer uma alimentação saudável e manter-se fisicamente activo, são dois factores vitais para a saúde e o bem-estar.
Regras para uma alimentação saudável

A alimentação tem um papel fundamental na nossa qualidade de vida, sendo muito importante adotar uma dieta saudável e adequada ao nosso estilo de vida.

O consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras saturadas, sódio e açúcares pode provocar problemas de saúde. Contudo, lembre-se: não há alimentos maus, apenas má alimentação. Não é necessário deixar de comer determinados alimentos para ter uma alimentação saudável, apenas fazer a combinação certa de alimentos, na quantidade adequada, e adotar algumas regras no seu dia a dia.

Para uma alimentação saudável e equilibrada, recomenda-se a ingestão de diversos tipos de alimentos todos os dias, incluindo:

  • 5 porções de fruta ou vegetais
  • 2-3 porções de leite, queijo ou iogurte
  • 2 porções de alimentos ricos em proteínas como peixe, carne, leguminosas ou ovos.
  • 5-6 porções de hidratos de carbono: pão, massa, cereais, arroz, trigo.

Dicas e regras para ter uma alimentação mais saudável

Adote algumas regras para tornar a sua alimentação diária mais saudável. Pequenas alterações na sua rotina diária e nos seus hábitos alimentares podem fazer toda a diferença e melhorar significativamente o seu bem-estar.

Aqui ficam algumas dicas e regras para uma alimentação saudável:

1. Tome o pequeno-almoço

Uma alimentação saudável começa sempre por um pequeno saudável e equilibrado. A primeira refeição do dia é essencial para carregar energias e deve fornecer uma boa parte de nutrientes para o organismo.

Um pequeno-almoço saudável deve incluir cereais, leite meio gordo ou magro e fruta. Estes alimentos proporcionam nutrientes valiosos, ajudando a prevenir a vontade de ingerir snacks pouco saudáveis a meio da manhã.

2. Faça 4 a 5 refeições por dia

É muito importante fazer refeições ligeiras ao longo do dia, não passando longos períodos de tempo sem comer. Não ficar mais do que 3h/3h30 sem comer durante o dia é uma das principais regras para uma alimentação saudável.

Fazer pequenos lanches com fruta, iogurte, batidos com leite meio gordo, algumas nozes ou sementes de girassol, podem ser valiosos contributos para o aporte de nutrientes, energia e fibra. Para além disso, é ainda uma forma de evitar comer demais à hora das refeições.

3. Consuma 5 porções de fruta e hortícolas por dia

Estabeleça o objetivo de ingerir pelo menos 5 porções de fruta e vegetais todos os dias. Coma, por exemplo, 3 peças de fruta por dia, mais 2 porções de hortícolas, que podem estar incluídas na sopa ou como acompanhamento da refeição. Facilite preparando batidos de fruta, sopas de hortaliça e/ou escolhendo fruta como lanche.

4. Inclua sopa no início das refeições

Devido ao alto teor de vegetais, a sopa fornece uma grande quantidade de vitaminas e minerais. O consumo de sopa não só tem efeitos benéficos nos níveis sanguíneos de colesterol e na glicémia, como ajuda a regular o trânsito intestinal.

Para além disso, quando ingerida no início das refeições, a sopa tem um efeito saciante, contribuindo para ajudar a controlar o apetite e levando a que se coma menos nos pratos seguintes.

5. Hidrate-se

A ingestão de líquidos, na quantidade adequada, é uma das mais importantes regras para uma alimentação saudável. Os líquidos, e em especial a água, devem ser consumidos ao longo do dia, de forma a hidratar o organismo.

Beba pelo menos 6-8 copos de líquidos por dia e tente que pelo menos 3-4 sejam de água. A quantidade recomendada de água por dia é de 1,5 a 3 litros.

Uma boa hidratação previne o cansaço e a fadiga, ajuda a eliminar toxinas, mantém as células saudáveis e melhora a aparência e a textura da pele. A água ajuda ainda a transportar algumas vitaminas hidrossolúveis como a vitamina B1, B2, B6, B12 e a vitamina C.

6. Consuma peixe e carnes brancas

O peixe e a carne são importantes fontes de proteínas, devendo ser incluídos na sua alimentação diária.

O peixe é rico em ácidos gordos ómega 3, importantes para a manutenção dos níveis de colesterol no sangue e para o normal funcionamento do coração.

A carne, por sua vez, é uma boa fonte de proteínas, ferro e outros nutrientes. Contudo, quando comer carne, remova a gordura visível e reduza o consumo de produtos com elevado teor de gordura, como salsichas, hambúrgueres e chouriço. Opte antes por carnes brancas, tais como peru, frango e coelho.

7. Reduza o açúcar

Os alimentos com uma grande quantidade de açúcar refinado resultam de processos químicos na sua produção e possuem altíssimo índice de glicose, o que aumenta os índices de glicemia do corpo.

Reduza a quantidade de açúcar que ingere diariamente, adotando este hábito como uma regra para uma alimentação saudável.

8. Prefira alimentos com pouca gordura e reduza a gordura na preparação dos alimentos

Reduza a quantidade de gordura na sua dieta. Escolha alternativas com menos gordura e sempre que possível prefira grelhados em vez de fritos.

Na confeção dos alimentos, dê sempre preferência ao azeite. Este é um alimento rico em gordura mono insaturada. Substituir gorduras saturadas por gorduras insaturadas na alimentação contribui para a manutenção de níveis normais de colesterol no sangue.

9. Reduza o sal

Limite o sal na sua dieta para menos de 6g por dia (2.4g sódio). Reduza a quantidade de sal usada nos cozinhados, substituindo-o por ervas aromáticas.

Diminua também o consumo de snacks salgados e verifique a quantidade de sal em alimentos pré-confeccionados (1g de sal = 0.4g de sódio).

10. Escolha alimentos ricos em fibra

Os alimentos integrais proporcionam maior saciedade e contêm mais vitaminas, sais minerais e fibra, que as variedades refinadas.

Os cereais, o pão, a massa e o arroz integrais, bem como as leguminosas e os produtos hortícolas são importantes fontes de fibra e devem ser incluídos na alimentação diária.

11. Procure alimentos naturais

Siga uma alimentação o mais natural possível e tente evitar refeições com produtos industrializados, que possuem altas quantidades de sódio e podem, a longo prazo, comprometer a manutenção da qualidade de vida.

12. Tenha atenção ao tamanho das porções

As porções maiores encorajam-nos a comer mais, quando geralmente não precisamos do excesso de calorias. Tenha particular atenção a este facto quando come fora, evitando sempre comer mais do que o necessário.

13. Saboreie o que come

Experimente a velha máxima: ‘saboreie o que come e coma o que lhe dá prazer, e quando parar de sentir prazer, pare de comer’. Muitas vezes comemos por hábito, e não saboreamos os alimentos que ingerimos. Quando saboreamos realmente o que comemos podemos descobrir que gostamos do que não sabíamos ou, ao contrário, que não gostamos de facto daquilo que pensávamos gostar. Saborear realmente a comida que ingerimos torna mais fácil preferir alimentos apropriados e quantidades adequadas, e abandonar os alimentos desadequados ou não aconselháveis.

Read more...

A dengue e o verão

Com a proximidade do verão aumenta a preocupação com a incidência de doenças transmitidas pelos mosquitos. O governo federal iniciou a atuação contra o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, com diversas ações em todo o país. São atividades integradas e simultâneas, desenvolvidas em articulação com prefeituras, governos estaduais e população.

Em todo o país, as visitas aos imóveis contarão com a participação permanente de 266,2 mil agentes comunitários de saúde e 60,4 mil agentes de controle de endemias, bem como com o apoio de 6 mil militares das Forças Armadas.

 O  é a estação mais abafada do ano e caracterizada também por ser a mais chuvosa e úmida. Em todo o país, é comum termos muitos dias consecutivos com temperaturas elevadas neste período. Os meses de verão são os mais chuvosos do ano na maioria das áreas do Brasil. É nos meses de verão que cai a maior parte da precipitação média anual.

A incidência de larvas de mosquito pode aumentar nas áreas onde a estação das chuvas coincide com altas temperaturas. As condições meteorológicas influenciam diretamente no processo de proliferação de mosquitos. Fatores como chuva (quantidade de dias com chuva e volume de chuva), umidade e temperatura é que ditam a condição para aumento ou diminuição da população de mosquitos em uma determinada região. ‘Cruzando estes dados do passado, presente e futuro (previsão) temos como estimar se a condição é favorável ou desfavorável para proliferação’, comenta a meteorologista da Climatempo, Josélia Pegorim.

No  você acompanha o índice de proliferação de mosquito que é calculado de acordo com a temperatura e o volume de chuva do dia. O objetivo principal é darmos um apoio aos nossos usuários quanto à necessidade de se proteger e até mesmo decidir sobre um passeio, por exemplo.

Dados

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil registrou, até 22 de outubro, 1.458.355 casos de dengue. No mesmo período de 2015, esse número era de 1.543.000 casos, o que representa uma queda de 5,5%. Considerando as regiões do país, Sudeste e Nordeste apresentam os maiores números de casos, com 848.587 casos e 322.067 casos, respectivamente. Em seguida estão as regiões Centro-Oeste (177.644), Sul (72.114) e Norte (37.943).

No país, foram registrados 251.051 casos suspeitos de febre chikungunya, sendo 134.910 confirmados. No mesmo período, no ano passado, eram 26.763 casos suspeitos e 8.528 confirmados. Ao todo, 138 óbitos registrados pela doença, nos estados de Pernambuco (54), Paraíba (31), Rio Grande do Norte (19), Ceará (14), Bahia (5), Rio de Janeiro (5), Maranhão (5), Alagoas (2), Piauí (1), Amapá (1) e Distrito Federal (1).

Em relação ao vírus Zika, foram 208.867 casos prováveis, até o dia 22 de outubro, o que representa uma taxa de incidência de 102,2 casos a cada 100 mil habitantes. Foram confirmados laboratorialmente, em 2016, três óbitos por vírus Zika.  Em relação às gestantes, foram registrados 16.696 casos prováveis em todo o país.

Foto: Climatempo

Como prevenir?

Os casos de dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti, têm preocupado os profissionais de saúde em todo o Brasil. Desta maneira, além de prevenções bastante conhecidas, como não acumular água, eliminar os criadouros e evitar ao máximo a proliferação dos mosquitos, o uso de produtos para afastar o transmissor da doença é fundamental. Assim, a utilização de repelentes é essencial, principalmente nas crianças, para que o desconforto e os riscos de picadas sejam reduzidos.

Read more...

Outubro Rosa

Outubro Rosa alerta para a prevenção do câncer de mama

Apesar do alto risco da doença, se descoberta precocemente, a chance de recuperação chega a 95%

Durante todo este mês, o movimento conhecido como Outubro Rosa busca estimular a participação da população no controle do câncer de mama, promovendo a conscientização sobre a doença e enfatizando a importância da prevenção e dos cuidados entre as mulheres. Para chamar a atenção de todos para a ação, monumentos em todo o mundo são iluminados com a cor rosa, entre eles o Elevador Lacerda e o Cristo Redentor.

O tumor na mama é o segundo mais frequente no mundo entre as mulheres, ficando atrás apenas do colorretal, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Apesar do alto risco da doença, se descoberta precocemente, a chance de recuperação chega a 95%. O câncer de mama pode ser detectado ainda na fase inicial, em grande parte dos casos. Isto aumenta as chances de tratamento e cura. Por isso, a campanha enfatiza a importância de a mulher conhecer suas mamas e ficar atenta às alterações suspeitas.

A radiologista Carolina Neves, da Bahia Imagem Medicina Diagnóstica, destaca a importância do autoexame, já que a maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres. Elas devem observar suas mamas sempre que se sentirem confortáveis, seja no banho, ao trocar de roupa ou em outra situação do cotidiano, valorizando a descoberta casual de pequenas alterações mamárias. Entre os principais sinais está o aparecimento de nódulo fixo, endurecido e geralmente indolor.

Além de estar atenta ao próprio corpo, também é recomendada a realização de mamografia de rastreamento, quando não há sinais ou sintomas, a cada dois anos. Trata-se de uma radiografia das mamas, feita por um equipamento de raios X chamado mamógrafo, capaz de identificar alterações suspeitas. A mamografia bienal para mulheres entre 50 e 69 anos é a estratégia recomendada pelo Ministério da Saúde no Brasil para o rastreamento do câncer de mama, contudo a Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda que ela seja feita anualmente, a partir dos 40 anos.

A mamografia diagnóstica e outros métodos de imagem podem ser realizados em qualquer ocasião, na presença de um sintoma. A Dra. Carolina Neves alerta, ainda, que pessoas que tenham histórico de casos na família devem fazer o exame mais precocemente. O Laboratório Sabin realiza a pesquisa das mutações, indicada para mulheres que possuem na família histórico de câncer de mama antes dos 50 ou câncer de ovário em qualquer idade.

Hábitos saudáveis, segundo Carolina, podem prevenir casos. Recomenda-se praticar atividade física, manter uma alimentação saudável, controlar o peso, amamentar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas. Estima-se que cerca de 30% dos casos poderiam ser evitados com a adoção de bons hábitos no cotidiano.

Como prevenir
• Praticar atividade física regularmente;
• Alimentar-se de forma saudável;
• Manter o peso adequado;
• Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
• Ir ao médico e realizar exames regularmente

Read more...